Upgrade de quadril

Faz um tempo que venho desejando um upgrade de quadril, mas não necessariamente aprender movimentos novos. Queria mesmo era uma bela revisão daquilo que já faço – certo ou errado, mas já faço.

73506119

E foi pensando nisso que, né de hoje, queria fazer aulas com Marcos Ghazalla porque, até hoje, não conheci ninguém aqui na Bahia com maior poder no quadril do que este homem.

Sabendo de sua dedicação aos estudos e tendo boas referências dele como professor, consegui juntar um grupinho legal para tomarmos aulas quinzenais com ele.

A proposta é que ele faça um trabalho individual mesmo estando em grupo, focando nas necessidades de cada uma.

Conseguimos um precinho bem justo e começamos nesta sexta-feira mesmo!

Bom, como posso descrever a aula que tive?

Talvez uma verdadeira revolução na maneira de experimentar os mais simples movimentos da dança do ventre.

O fundamento básico da aula de Marcos é a contração praticamente constante do ventre. Completamente diferente de tudo que aprendi até aqui – que exigia um quadril “molinho” no seu aspecto mais literal.

Fazendo essa aula com ele que me dei conta do pouco domínio que tenho dessa região mesmo após 6 anos de aulas regulares de dança do ventre.

Ao mesmo tempo que isso é assustador, é excitante. Explico.

Assustador é pensar que tudo que aprendi até aqui pode ser executado com outra intenção e que essa intenção torna o mesmo redondinho completamente diferente daquele com que tive contato nas minhas primeiras aulas lá em 2003. Aceitar essa desconstrução daquilo que eu achava que já sabia talvez seja mais difícil que o próprio redondinho sem o desencaixe e com a contração do ventre.

Mas, tudo isso também é excitante na medida em que uma nova forma de fazer se apresenta diante de mim, mostrando que nada é estanque e tudo é um mundo de infinitas possibilidades e, neste mundo, com certeza há espaço para diversas maneiras de se executar um mesmo movimento e que uma maneira não exclui a outra – há espaço para a diversidade.

Além do trabalho de quadril, Marquinhos trabalhou uma sequência de deslocamento linda – que me bati toda pra fazer lá, mas que depois, aqui em casa, saiu tranqüila. Nada como um corpo descansado pra produzir melhor…

Tenho um montão de coisa pra estudar até a próxima aula, que será no final do mês. Gosto dessa sensação de estar sempre aprendendo, de poder refinar a minha dança e de me sentir evoluindo – ainda que pra isso tenha que dar vários passos pra trás.

Anúncios

Sobre lorymoreira

Baiana, blogueira e apaixonada por música e dança árabe!
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , . Guardar link permanente.

5 respostas para Upgrade de quadril

  1. Shaide disse:

    Ai, que delícia, Lory… é sempre bom dar uma reciclada, buscar revisar o que a gente já sabe e aprender mais tambem, pq não ?

    Estou na mesma fase… só que não faço mais dança do ventre … meu upgrade é em jazz dance. E tô amando rever coisas que eu sempre soube fazer, mas descobrir que sempre é possivel fazer ainda melhor, que tem uma tecnica diferente que faz a perna subir mais alto, o salto sair mais leve ou o contratempo ficar com uma cara mais estilosa.

    Em dança, mesmo quando a gente acha que já estudou muito, ainda estaremos SEMPRE apenas começando…

  2. Samara disse:

    Conheço bem essa sensação de depois de aaaaanoooosss de dança soltando, soltando e soltando… descobrir que a gente consegue um efeito muito mais interessante com força, intenção e contração. Entrei nesse mundo com a Karina e agora a dona da “sala de torturas” é Daiane…rsrs
    Na verdade. não é que nossos movimentos soltinhos não valham mais – mas só valem quando é aquela a intenção que escolhemos. Quando procuramos maior definição e até um certo impacto, haja força no ventre e encaixe (até pra lombar não se estourar toda). DV é mesmo uma coisa fascinante. O mais maluco é que as árabes meio que usam a contração desde sempre, mas eu olhava, olhava, achava fantástico e não me dava conta do que marcava a diferença. Bom upgrade!

  3. Luiza disse:

    Pow, Lory!
    Como é que eu faço para ter umas aulinhas dessas? Fiquei morrendo de vontade!
    bjs, estou com saudades

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s