Resenha do work da Lú – Parte I

No domingo passado tive o prazer de participar de um workshop ministrado pela fofa Luana Mello, aqui em Salvador. O tema é uma total revolução no mercado destas terrinhas “Como se mover como uma pin-up”.

Mas antes de falar do workshop em si, eu queria dizer o quanto houve ousadia e coragem na decisão de Bela Saffe na contratação da Luana e deste tema.

A gente sabia que o trabalho da Luana era diferente e que ela, mesmo tendo o título de bailarina padrão da Casa de Chá, não era aclamada nacionalmente como uma Jade ou Kahina da vida porque seu estilo é muito próprio, original e não atende ao tipo de formato de dança do ventre que é vendida no país. Mesmo assim, a Bela quis arriscar trazendo alguém que saísse do batido padrão e que ousasse.

Depois da decisão de quem trazer, Bela precisava decidir que tipo de curso da Lu ela ia dar. A Luana passou uma lista de possibilidades de tema, desde leitura musical, técnicas de quadril até diversos tipos de fusões e a tal novidade “Como se mover como uma pin-up”.

Acompanhei de perto a inquietação e escolha de Bela. Ela sabia que não ia ter um público grande, que muita gente sequer sabia o que eram as pin-ups, nem que diacho pin-up tinha a ver com bellydance. Sabia também que teria a concorrência dos workshops da Jade e da Mayara (todos aqui em Salvador no mesmo mês de Novembro) e do evento da FIEL (que causou uma debandada de bellydancers baianas para São Paulo), mas, mesmo assim, encarou o desafio de fazer algo totalmente diferente e inovador.

Não que ela precisasse, mas o fato é que Bela ganhou muitos pontos extras comigo depois dessa. Mulher retada!

A turma foi exatamente o que eu pensava que seria: pequena, cerca de 10 mulheres e todas, alunas ou ex-alunas de Bela.

Não condeno quem não veio. Entendo que só quem teve uma formação mais criativa e menos quadradinha em dança do ventre teria coragem o suficiente para se arriscar num workshop como esse. Infelizmente, aqui em Salvador, pouca gente promove esse tipo de trabalho. Mas me parece que esse não é um problema exclusivo das terras soteropolitanas…

Enfim, o workshop superou minhas expectativas: a Luana é uma ótima professora, a energia foi super-legal e tudo que vi e ouvi lá abriu minha cabeça para muita coisa que eu nunca havia parado pra pensar. Valeu muito ter ido! Mas isso é conversa pra outro post!

Anúncios

Sobre lorymoreira

Baiana, blogueira e apaixonada por música e dança árabe!
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , . Guardar link permanente.

5 respostas para Resenha do work da Lú – Parte I

  1. jana disse:

    Então, aguardamos a próxima postagem ansiosamente, pra saber como foi !!

    bjooo

  2. Juliana disse:

    Aaaah que inveeeja!
    Planejei ir, mas nas vésperas tive contratempos ($$) e não pude completar minha inscrição =/
    Ansiosa para a próxima postagem!!
    \o/

  3. Vivi disse:

    Nha, eu estaria aí sua chiquinha!!!!!!!
    Acho que a galera tem que se permitir o novo, o que sai do mesmo. É só assim que as coisas mudam, arejam, tomam formas e cores novas!

    Parabéns à Bela, como sempre, provocando os corpos (e mentes) inquietas!

    bjk frô.

  4. Marcela disse:

    Oie..Lory..sempre que posso passo aqui para ler as novidades…como atualmente eu mal tenho tempo pra nada…mas hj …de link em link acabei chegando aqui…e queria dizer q realmente o tema desse work era mto interessante…eu adoro a idéia das Pin-Ups (no meu Multiply tem um texto sobre o assunto) , estava louca pra fazer esse work (até porque não é sempre que temos um work com tema diferente), mas, a concorrencia estava grande (works de Mayara e de Jade) e como já havia marcado a participação no Work de Mayara, acabei indo pra esse msm e q por sinal foi incrível tbm. Porém, espero que esse ano a Bella consiga trazer novamente esse work…espero eu…vou citar seu mantra tds os dias…Pq o legal desse tema é q vc usará as dicas pra vida td e não somente pra dança….Espero pelo work..bjs e sucessos sempre!!! Abaixo o meu link do Multiply sobre as PIN-UP’s:

    http://manusalles.multiply.com/journal/item/52/A_sensualidade_inocente_das_Pin_Ups_-_por_Nathalia_Llovatte

  5. Pingback: Aproximações entre a dança do ventre e o universo pin-up « (An)danças de Lory

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s