Novas aventuras bailantes

Uma das minhas decisões para 2010 foi experimentar outros estilos de dança. Em parte porque ando bem enjoadinha do universo bellydance (o que é bem diferente de estar abusadinha da dança do ventre em si) e uma respirada de ares novos pode fazer bem e, em parte, porque meu neurologista recomendou que eu aumentasse a freqüência de atividades físicas como tentativa de diminuir as crises de enxaqueca – que têm me atormentado muito nos últimos meses. Como não sou adepta daquele ambiente tosco de academia, resolvi entrar mesmo numa aula de ballet para adultos.

Rolou uma identificação com a aprendiz em cena! Risos!

Primeiro preciso registrar que é super difícil achar uma turma de iniciantes para adultos que não seja os olhos da cara nessa cidade de Salvador. Passei o mês de janeiro inteiro pesquisando até que, finalmente encontrei uma que não fosse tão cara e nem tão longe de casa.

As aulas já começaram. A professora foi legal: ouviu minha demanda e tem trabalhado nela – conserta minha postura o tempo inteiro e tem me passado a base da base da base do ballet clássico. Saio da aula meio quebradinha, mas feliz.

Pode parecer óbvio para quem já conhece, mas pra mim, inexperiente, é uma descoberta: fazer ballet é bem diferente de fazer aulas de dança do ventre. Na verdade, nas aulas de ballet, nem parece que estou dançando. É muito mais um exercício que um prazer. Mas observo que, nesse momento, tem sido bem rico e importante.

Minha meta é fazer as aulas nesse mês de Fevereiro. Já em Março, não sei como será minha vida. Começarei num trabalho novo com horários diferentes, bem longe de casa, enfim… uma outra vida se inicia. Minha perspectiva é, se der, continuar o ballet ou, na melhor das hipóteses, trocá-lo por outra modalidade na escola de dança da UFBA.

Quanto a dança do ventre, ainda é uma incógnita. Com certeza, continuarei estudando em casa, já que ela é minha paixão primordial, mas não tenho grandes planos para aulas e investimentos em workshops em 2010. Até porque, a grana continua curta.

Ainda estou fazendo umas aulinhas bellydance semanais com Cris porque paguei um pacote de verão que vai até a primeira quinta-feira de Março. Depois disso, tudo ainda está em suspense. Mas vou dando notícias a vocês.

A idéia desse post (além, lógico, de contar um pouco dessa minha nova aventura bailante) é também poder divulgar um pouco da pesquisa que fiz sobre escolas de dança (nas proximidades do bairro da Paralela) que dão aulas de ballet para adultos em Salvador. A pesquisa foi bem limitada porque o viés era mesmo alguma coisa entre Imbuí, Paralela, Stella Maris e Pituba, mas acho que vale a pena divulgar assim mesmo.

Para as interessadas, recomendo que aproveitem: esse é o momento onde as turmas se iniciam e, pra quem, como eu, não sabe bulhufas de ballet, é uma ótima oportunidade de começar a saber.

E aí vai a relação:

Ebateca – Costa Verde Tênis Clube

Telefones: 3367-1383 / 9320

Horários: Segundas e Quartas às 10:30

Valor: R$128,00

Ebateca – Imbúi

Telefone: 3461-2716

Horários: Segunda e Quarta às 18:30 ou Terça e Quinta às 19:30

Valor: R$ 84,70

Ballet Helena Palma – Stella Maris

Telefone: 3374-3306

Horários: Segunda e Quarta às 19:00

Valor: R$120,00

Ballet Teresa Cintra – Pituba

Telefones: 3345-9950 / 4044

Horários: Terças e Quintas às 18:30

Valor: R$214,00

E se souberem de outros lugares que ofereçam ballet clássico para adultos na cidade de Salvador, divulguem nos comentários, ok?

Anúncios

Sobre lorymoreira

Baiana, blogueira e apaixonada por música e dança árabe!
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , . Guardar link permanente.

18 respostas para Novas aventuras bailantes

  1. Shaide Halim disse:

    Espero que não pare com o ballet, Lory! Vai perceber a nítida diferença que essas aulas farão em sua dança!

  2. Elaine disse:

    “Primeiro preciso registrar que é super difícil achar uma turma de iniciantes para adultos que não seja os olhos da cara nessa cidade de Salvador.”
    Flor, em qualquer lugar do planeta essa é uma missão impossível!
    Seu post me lembrou minha aventura pelo ballet, qdo puder leia: http://ventrevidadancadoventre.blogspot.com/2008/06/minha-primeira-e-nica-aula-de-bal.html

  3. maíra magno disse:

    menina como o ballet e barato ai! aqui amais barata custa 165 reias
    eu começei adulta tb com 22 anos mas diferente de vc amei desde a primeira aula, desde 2001 qd começei nunca mais parei adooooooro metodo tenho muitisimo mais prazer em aula de ballet que de dv

    • lorymoreira disse:

      Aí Maí, não sei se eu que sou dura mesmo, mas tem sido difícil pagar os 85 reais, viu? Salário mixado esse meu!
      Bom saber que vc começou ballet aos 22. Com sua desenvoltura, jurava que vc tinha feito balet desde pequenininha!

  4. Laura disse:

    Pô Lory, vc enjoandinha da dança do ventre e eu voltando a me empolgar depois de alguns anos de certo desleixo… é a vida, né?… Mas não deixe de escrever esses seus posts legais sobre dança, comparativos ou não com a dança do ventre…

    Abraços

  5. jana disse:

    Olá, querida!
    No ano passado fiz esta mesma aventura !!
    E foi maravilhoso. Eu amo ballet desde criança, e ter parado de fazer foi uma grande frustração em minha vida.
    Mas ano passado eu voltei e fiz novas amizades, e minha professora foi maravilhosa, Dinny, e foi super especial ter voltado à mesma escola onde estudei quando criança, a Academia de Ballet da Bahia. Recomendo.
    Turmas cheias, gente de várias idades, mas adulta, inclusive colegas homens.

    Bem, houve um aumento considerável nas mensalidades das turmas de ballet adulto em Salvador à partir de janeiro, mês passado, por isso entendo e endosso sua reclamação, e foi por este motivo que tive de interromper as aulas.

    :-((

    Mas a experiência foi maravilhosa, fez reviver um sonho, melhorei minha forma de dança DV e fiz amizades que continuam comigo.

    Feliz.

    bjs bjs

  6. Samara disse:

    Eu tenho um medo profundo de ballet. Desde pequenininha. Sempre terei.
    Mas fico na torcida por você.

    Beijos.

  7. Márcia Mignac disse:

    Uma vez balética sempre balética. Fiz 15 anos de balé na minha vida e digo: foi minha iniciação para a dança. No balé encontrei as primeiras trilhas para entender meu corpo e sentir prazer (entrar em outra dimensão) ao dançar. Fico muito feliz com suas escolhas. Principalmente em sua coragem em se aventurar em uma outra linguagem, diferente da dança do ventre. Acredito que o balé lhe dará uma verticalidade e uma consciência dos membros inferiores jamais experimentada. E tenho a CERTEZA, que já é balética até a pontinha do cabelo. Se quiser outra sugestão para esse laboratório de experimentação…. lá vai: dança flamenca com Karina Leiro. Kari consegue transitar entre a dança flamenca mais “tradicional” ao estilo mais cigano e popular (que eu gosto mais). O flamenco me deu uma agressividade pouco explorada na dança do ventre e foi minha inspiração para várias ciganices e coreografias com o leque. Ehhhhh lory, que coisa boa, hem? Seu corpinho agradece e sua dança do ventre também! beijinhos

    • lorymoreira disse:

      Marcinha, procurei a Karina. Estava disposta a largar tudoooooooooooo pra fazer aulas de flamenco com ela. Mas ela foi pra Recife. Tá morando lá agora. Snif total!

  8. Carol Murad disse:

    “Bão”, eu como uma ex-aluna de ballet, já vou dizendo pra te consolar: ballet DÓI!!!! E muito!!!! Tanto no corpo, quanto no bolso rsrsrs…
    E pra Elaine ali em cima: achei muito interessante sua história, e é fato público, notório e inderrogável: bailarino clássico não sabe e nem entende como fazer tremido. Se vc fez uma aulinha só já viu o suficiente o porquê disso. Esse negócio de encaixar o quadril para girar as coxas pra fora, e não desencaixá-lo nem debaixo de cacete, é regra capital do ballet. Eu que o diga, que com meu 1 ano de DV estou só começando a soltar meus shimmies. São 12 anos de quadril duro pra perder hahahaha!
    =******************************

  9. janah disse:

    ate hoje e meu sonho aulas de ballet para adultos,eu era rebelde crianca e o que menos queria era ballet, coisa rosinha frufru e hj morro de arrependimentoooo ioio hehehe
    ainda vou conseguir tambem
    beeeeijo

  10. Laís disse:

    OI gente…sou apaixonada por ballet desde criança mas ñ tive oportunidade de fazer mais jovem. Vi uma reportágem sobre ballet na tv q me fez recordar do meu desejo.
    Resolvi pesquisar sobre ballet p adutos e achei esse blog. Estou precisando de dicas de onde e valores, já vi q ñ é muito barato mas…
    Eu estou com 20 anos caminhando para o 21 e tenho um filho de 1 ano 7 meses, tenho andado num stress só e queria muito fazer uma coisa q gosto e q concerteza vai me ajudar em muitos angulos.
    bjosssssssssssss meninas me help!!!

  11. Emily Reis disse:

    Oi…….porfavorrrrrrrrrrrrrr me respondaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa???? 😉
    O ballet no Ebateca continua esse mesmo valor hoje??????????

    • lorymoreira disse:

      Emily, não estou mais fazendo aulas lá, por isso, entre em contato com a Ebateca para saber.

      • Emily Reis disse:

        Obrigado….e o ensino (Ebateca)é de qualidade?Você me indicaria alguma escola aqui em Salvador????

      • lorymoreira disse:

        Emily, geralmente essas escolas oferecem aula experimental. Seria bom você testar, vê como vc se sente… eu não conheço ballet o suficiente para me sentir apta a avaliar, mas a Ebateca e Helena Palma sempre são boas referências. Abraços e boa sortee.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s