Caravana Tribal Nordeste

Eu não vou fazer uma resenha. Impossível escrever sobre todas as apresentações que assisti no sábado passado. Quero apenas fazer alguns comentários sobre as coisas me mais me chamaram a atenção:

Êta quanta mulher!

* Eu não imaginei que aquele workshop que a Shaide deu aqui em Salvador em 2006 fosse dar numa semente tão boa. O tribal pegou na Bahia em formato irreversível.

* A união de diversas bailarinas nordestinas em torno da temática do tribal é emocionante. A gente precisa tentar construir isso com a dança do ventre.

* Momentos “valeu a pena sair de casa”: a sensualidade e poder da Juliana (Hafsa Nuray), as apresentações de grupo foram belíssimas (principalmente o Grupo Zahr do Vale do Capão-BA), ver Martinha da Bahia revelando seu lado pin-up (Luana Mello também plantou sementes por aqui), a força da homenagem a Oxum de Marina Chagas (PE), o encanto do tribal indiano da Govinda (BA) e a cumplicidade da dança de encerramento de Bela (BA) com Kilma (PB).

Vocês sabem, eu não sou fããããããã de tribal, mas tem coisas que merecem o meu profundo respeito.

Parabéns, meninas!

Anúncios

Sobre lorymoreira

Baiana, blogueira e apaixonada por música e dança árabe!
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Caravana Tribal Nordeste

  1. Martinha disse:

    Obrigada Lory, mais uma vez!!!
    Deixa eu contar a principal influencia de Luana: quando desenhei o figurino imaginei uma saia num tom vinho/vermelho escuro, aí pensei “NÃO, tenho que chocar”, claro que aquele cinto que Luana usou nos 15 anos de Bela foi MEGA inspirador!
    Claro que o cinto de Lu não foi a principal influ~encia, o work de Luana Mello é inspiração pra minha vida! Sim, eu sou outra mulher desde aquele dia! Espero que ela saiba do poder trnasformador que ela tem.

    A Caravana Tribal essa idéia gênial de Kilmita e Bela,com apoio da Cia Xamã/RN e ATF /Pe só podia dar certo!
    Parabés às 44 mulheres da Bahia, Pernambuco, Paraíba, Piauí e Rio Grande do Norte que fizeram da diversidade o sucesso desse projeto!
    Beeijo Lory!!!

  2. Martinha disse:

    *** Ops vários errinhos de digitação, perdão!!!

  3. Shaide Halim disse:

    Que bacana saber disso… aqui em SP o Tribal já está degringolando, infelizmente! Mas é sempre bom saber que o nordeste se mantém unido! Parabens pra vcs! Como nordestina que sou, como precursora do Tribal no Brasil, e pela sementinha que plantei em Salvador, fico muito orgulhosa por tudo isso! ^-^

  4. Pingback: 2 em 1 « (An)danças de Lory

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s