Malhando

Resisti o máximo de tempo que me foi possível, mas não teve jeito: entrei numa academia. Isso mesmo: aquele espaço fechado, barulhento e estressante onde as pessoas não sabem se malham ou se admiram no espelho.

Não. Eu não gosto nem um pouco desse ambiente, mas meu corpo, coitado, estava implorando por mais atividade física. É impressionante como a aproximação com os 30 tem impacto! Tô num estado que, se respirar fundo, engordo 2 quilos!

Tentei o ballet, mas vocês acompanharam no que deu. Daí achei que podia tentar uma arte marcial, tipo kung fu, mas caramba, isso é muito caro! Flamenco também, sem condições. A dança de salão tava complicada porque o marido resiste em me acompanhar e não quero ficar dependente de monitor pra treinar os passinhos. A natação eu nem cogitei. Meu cabelo e minha pele agradecem a decisão. Andar na praia só no verão. Essa época, venta e chove demais. Me restaram poucas opções. Acabei me matriculando na academia.

Pra não largar no primeiro mês, peguei logo um plano trimestral. Sacrilégio! Pelo menos, durante 3 meses, estarei por lá.

Tenho me programado para ir 3 vezes por semana. Pedi à professora que fizesse um esquema de malhação em que eu passasse apenas 1 hora lá dentro. Também pedi que, desses 60 minutos, 30 fossem de esteira, eliptcom ou bicicleta. Aí ficou mais fácil. Puxar ferro não é mesmo comigo.

Durante meu tempo na esteira ou elipticom, me concentro nos músculos da minha perna fervendo e no setor que diz quantas calorias estou perdendo a cada segundo. Uma delícia! Isso me anima!

Quando vou para os equipamentos, fico pensando “essa bilosca é chata, mas vai me dar condições de fazer agachamento quando estou dançando porque vai aumentar minha força muscular” ou então “vou ter mais resistência física pra trabalhar os braços”. Qualquer pensamento que me estimule estar ali é bem-vindo.

Ainda acho que aquela zoada espantaria até o diabo, mas estou tentando abstrair. Meu próximo passo é encher meu mp3 (eu não tenho i-pode, nem sei que diferença isso faria na minha vida) com música popular brasileira e malhar ouvindo Caetano Veloso, Maria Bethânia e Luiz Melodia.

Não prometo ficar após os 3 meses até porque, essa coisa de ser gêmeos com ascendente em Áries me torna extremamente instável. É o tempo que mapeio outras possibilidades de me exercitar de maneira saudável e em conta. Meus tímpanos agradecem.

Anúncios

Sobre lorymoreira

Baiana, blogueira e apaixonada por música e dança árabe!
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado . Guardar link permanente.

8 respostas para Malhando

  1. Shaide disse:

    Academia é punk. Eu prefiro aulas de street dance, que me deixam mortaaaaa, mas me ajudaram a mandar embora 5 quilos só este mês – e ainda é uma delícia!

    Boa sorte na malhação!

  2. Lory, que ótimo que você encontrou um lugar que aceita plano trimestral. Ano passado entrei numa academia com plano anual (caaaaro!!!!) e me lasquei. Não gosto, não quero, mas ainda vou ter que dar um jeito de malhar porque rapadura é doce, mas não é mole não.
    Parabéns, gatona!

    • lorymoreira disse:

      Pois é, fia. Tô lá. Deus sabe do quanto tenho me revestido de persistência e paciência. E, quando penso em desistir, vejo esses bracinhos mole e levanto da cadeira jáh! Rs!

  3. Marcela Castro disse:

    Lory, querida pq eu gosto de vc vou te dar umas dicas…
    Pra Kung Fu tente o número abaixo…O problema é que a academia é na Carlos Gomes, mas pelo menos o valor não é exorbitante e o professor é federado:
    UNIÃO TAISAN DE KUNG FU – NÚCLEO SALVADOR – Academia Corpo e Ação
    http://www.kungfutaisan.com.br
    Rua Carlos Gomes, 111 Centro,
    Edf. Esther de Moura Franco 1º andar, Salvador
    Telefone: (0xx)71 3322-0548

    Outra dica pra fugir de academia (q eu tbm não suporto) é fazer Pilates. Essa opção porém é realmente um pouco caro, mas te garanto que é o dinheiro mas bem pago….além da musculatura ficar forte (sem ficar inhaçada), as salas sempre tem ar condicionado (vc malha e não fica enxarcada) e uma Fisioterapeuta quase que exclusiva, e o melhor de tudo (silêncio)!!! Bjsss!!!

    • lorymoreira disse:

      Obrigada queridona. A Carlos Gomes é longe de casa, mas pertinho do meu trabalho. Vou procurar saber direito, mas agora tenho que ficar, pelo menos, esses 3 meses na malhação
      Pilates é excelente, mas os olhos da cara. O que eu pagaria pra fazer de aula de pilates 1 vez por semana, eu pago pra fazer academia quantas vezes quiser por semana! E tem, inclusive, aulas de pilates de solo incluída…

  4. Lucy Linck disse:

    Eu faço minha ginastiquinha (como eu chamo, carinhosamente), com pesinhos, em casa mesmo. Depois de conseguir bursite nos dois joelhos (ano passado, quando fazia DV e dança flamenca mais vezes por semana do que deveria), aprendi com a fisioterapeuta a fazer reforço muscular e alongamento, pra não voltar a me lesionar. Exercito pernas e braços, três vezes por semana, e se eu não faço, sinto falta. ODEIO academia, nunca consegui me adaptar.
    Beijoooo!!!

  5. matheus moraes disse:

    Olá! Para Todas;
    Lory, que tal procurar um personal training, você pode malhar só, acompanhada de uma ou duas de suas amigas (se alguma topa o treino em dupla ou trio), o que pode ser até mais cativante, o treinamento será mais individualizado e você(s) poderam variar no local de malhação. Hoje esse tipo de treinamento é uma ótima opção para aquelas (es) que não gostam do ambiente da academia. Experimente, acho que você vai gostar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s