Por uma dança do ventre mais saudável

A gente, que faz dança do ventre, costuma se gabar que essa arte é totalmente democrática – que qualquer mulher, com qualquer corpo, pode dançar. O que realmente é uma verdade…

O problema é que muitas vezes esse discurso serve para encobertar um comodismo em relação ao próprio corpo.

Veja bem, não quero aqui fazer uma apologia à busca desenfreada pela adequação do corpo feminino aos padrões de beleza vigentes, mas discutir sobre a nossa prática de cuidados em relação a nossa saúde.

A famosa barriguinha, por exemplo, é figurinha popular no nosso meio. O negócio é tão bom, mas tão bom que as pessoas chegam até a achar que dança do ventre dá barriga já que a maioria das bailarinas que vê dançando a possuem. Tem gente que chega ao absurdo de dizer que para fazer a dança oriental tem que ter barriga!

Acredito que chegou a hora de parar com esses discursos surtados e encarar a real: se você tem barriguinha ou não, poderá dançar e caso seja do grupo das que não a possuem, relaxa que sua barriga não vai crescer porque você está fazendo dança árabe.

Mas, atenção, meninas: a barriguinha deixou de ser apenas uma questão estética. Chegou a hora de parar de achar que não se deve dar importância a ela ou que ela é um charminho a mais pra sua dança.

Hoje se discute muito nos meios acadêmicos da área de saúde, a importância do combate à obesidade centrípeta. Pra quem não sabe, a obesidade centrípeta está relacionada ao diâmetro da nossa circunferência abdominal.

É simples: pegue uma fita métrica e meça a região do entorno do seu umbigo. Se você é mulher e a sua circunferência abdominal é maior ou igual a 80cm (para homens a medida é a partir de 94cm), mesmo que a balança não aponte, você já sofre de obesidade centrípeta – um dos 4 maiores fatores de risco para a obtenção de doenças cardiovasculares.

Mas, calma, o mundo não acabou por causa disso. Caso você tenha descoberto que compõe a lista dos altos índices desse tipo de obesidade no país, nada de correr para uma dieta louca ou descontar na esteira: procure um médico e siga as orientações que ele te der. Por uma dança do ventre saudável. Independente do corpo que se tenha.

Para saber mais:

http://www2.uol.com.br/vyaestelar/gordura_abdominal.htm

Anúncios

Sobre lorymoreira

Baiana, blogueira e apaixonada por música e dança árabe!
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , . Guardar link permanente.

4 respostas para Por uma dança do ventre mais saudável

  1. Denise disse:

    Isso aí, Lory. A estética conta, mas a saúde vale muito mais!!!

    (E ainda tem gente que acha que dança do ventre dá barriga? Pelo amor de Deus…)

  2. Vivi disse:

    Para quem vive da dança profissionalmente e tem uma agenda de apresentações, mostras de dança e espetáculos a cumprir, estar com peso e altura compatível é sim, uma questão de saúde, antes de se uma questão estética.Pelo menos no meu caso.

    Meu sobrepeso afeta as minhas articulações e tira meu fôlego, sou menos ágil quando estou mais gordinha. Esse é um fato que me chateia, mas é real. Eu me sinto melhor dançando quando estou mais magra, não tanto pela questão estética e sim mais pela qualidade da dança que apresento.

    Obviamnte esxistem exceções, mas são exceções. Infelizmene, eu não sou uma delas. 😦

  3. Shaide disse:

    Já saí na zona de risco (Thanks, God!).

  4. Laurinha disse:

    Gostei muito do post e concordo. Aliás, parece que a princípio todas as danças são democráticas. Acho que nas outras danças, a forma física faz diferença crucial mesmo é se a pessoa quiser se profissionalizar, dançar em uma companhia. Acabei de entrar no jazz, mesmo estando acima do peso, consigo fazer todos os exercícios e estou me saindo até bem, mas acaba é se tornando um incentivo pra eu cuidar mais do corpo, porque sei que se estiver mais leve, mais saudável, com um corpo mais definido, tudo vai sair ainda melhor… Bjus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s