Ma Alli Wa Oultilou

Sim. Já teve a Mostra e foi bem legal.

O meu solo ficou assim:

Sempre sou meio cri-cri comigo, sempre acho que podia ter feito melhor, blá, blá, blá… mas tá aí.

É um registro do meu crescimento, dos meus estudos e do meu investimento na dança.

Depois passo aqui com mais calma para escrever reflexões que passam nessa cabecinha geminiana.

Beijos!

Anúncios

Sobre lorymoreira

Baiana, blogueira e apaixonada por música e dança árabe!
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , . Guardar link permanente.

13 respostas para Ma Alli Wa Oultilou

  1. disse:

    Lory, dessa vez você se entregou de vez, né?
    Tá uma delícia de ver…
    Amei tudo, o figurino, o cabelo, o sorriso e a dança tá sensacional!

    Parabéns!!!

    Beijo

  2. LuArruda disse:

    ain que fofa, adorei o traje, a expressão e as marcações suaves e cheias de gracinha no min 2’14” em diante…
    é isso! nada como dançar feliz!

  3. Samara disse:

    Tô num dia péssimo pra escrever e para tudo o mais. Mas tinha que dizer que ficou um primor de fofo e que se eu tivesse uma dança assim tava feliz da vida.
    O papinho virtual é só marcar, que a pessoa tá de férias.

    Beijo.

  4. Magalosa disse:

    Linda, como sempre!

  5. Elaine disse:

    Querida Lory, você se mostra mais segura dançando e isso faz toda a diferença.
    Gostei muito do figurino, achei a música maravilhosa e apreciei bastante sua leitura. Se houvesse algo a acrescentar diria apenas para você colocar um pouco mais de força (talvez nem seja força, mas intenção) para dar mais impacto em algumas marcações.
    Sua expressão está deliciosa de ver, parabéns por sua evolução que está caminhando a olhos vistos!

    • lorymoreira disse:

      Então… Cris tb disse isso. Mas não sei exatamente se não coloco mais força pq não gosto ou pq não sei fazê-lo. Uma questão para análise.
      Mas obrigada, chuchuca. Seu feedback é sempre bem-vindo.

  6. Luana Mello disse:

    Lory,

    É tão doce, tão doce esse vídeo que minha insulina deu um pico. Parabéns, linda, doce, serena, nem parece corpo de geminiana, de tanta calma que li aí.

    Aliás tô amando esse estilo meio bellydance retrô que vc tem feito, combina muito com vc. Te deixa ainda mais fina, fofa, meiga e delicada!

  7. Lucy Linck disse:

    Linda, doce, suave e transbordante de sentimento. E com aquela dança “das antigas”, que eu amo. Parabéns, amore!

  8. Emeline disse:

    Muito graciosa, parabéns! Gostei bastante da tua expressão facial: leve, segura e feliz. Gostoso de ver. 😉

  9. Hanna Aisha disse:

    Elas escreveram o que eu acho; é clara a influência das bailarinas antigas na sua dança. Enfatizaria o que a Elaine disse, acho que falta um tantiiiinho de força também para aumentar sua expressividade.

    Lu, vc ainda passeia pelo mundo bellydance??? Como assim vc não me visita mais????

  10. Daiane Ribeiro disse:

    Oi, Lory! Que gostoso ver tua dança! Parabéns!
    Vou escrever de acordo com os outros comentários que li; esta música ela é das antigas, tem uma leitura mais suave, dspretensiosa de intensidade e realmente combina com o conceito que formamos sobre o estilo das bailarinas tradicionais.
    O que acontece, que eu acho que as meninas queriam dizer, é que elas sentiram falta de uma dose maior de contraste. Contraste é um elemento que pode ser usado com mais ou menos intensidade, conforme o estilo apresentado, mas quando tem pouquinho, dá uma idéia de linearidade, que conforme o tamanho da música prejudica no rapport (que é troca contínua de entusiasmo, o contágio e envolvimento constante da atenção). Isso descobri estudando também meus próprios vídeos e coreografias, percebi que quanto mais eu usava, mais facilmente eu captava essa atenção. No meu vídeo da roupa preta, que tu postou, tem pouquíssimo; já o da Oyoun tem bem mais. Um exemplo do tal contraste é uma sequência de ondulações que variam do lento para o rápido e param ou vira-se derrepente, ou círculos que terminam em contração, oitos que param em uma batida. Nem sempre precisa força, mas sim uma parada determinada e acertiva.
    No caso dessa música, eu acho que sua interpretação está bem de acordo, a expressão, tudo. Então minha sugestão é usar o contraste pra brincar mais com as paradinhas e fugas. Ele deve ser aproveitado sem medo é no caso de uma “ana bastanak”, por exemplo. O que Você acha?
    Querida! Espero contribuir sempre para teu sucesso! Um grande beijo!

    • lorymoreira disse:

      Flor! Ajudou muito! Agora eu entendi melhor o que as meninas estão dizendo e acho que, a depender da música, posso conseguir trabalhar isso melhor, sim. Mas tô de enjoo de Ana Bastanak… risos! Vou pesquisar melhor músicas que me dêem essa possibilidade de leitura. Obrigada, nêga!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s