Cabelos curtos

A gente costuma dizer que a dança do ventre é democrática, que serve para todas as mulheres e todos os tipos de corpos, no entanto, o estereótipo de dançarina do ventre que permanece no imaginário popular ainda é corpão, cinturinha fina e cabelão.

Quanto ao corpão e cinturinha fina, temos rompido diversas barreiras. Para quem vive profissionalmente de dança, ainda há exigência a essa apelo mercadológico de beleza. Mas, ainda bem, a própria sociedade está mudando nesse sentido, principalmente com a valorização das modelos “plus size” – que nos comprovam o que os homens já nos falam há décadas: um corpo recheado pode ser muito mais atrativo que a sopinha de ossos das modelos capa de revista.

Agora, quando a conversa parte pra questão do comprimento do cabelo, é batata: 98% das dançarinas do ventre que eu conheço (e certamente você também) fazem a opção por manter as madeixas bem longas. As que radicalizam, os mantêm na linha média. Poucas, mas muito poucas, ousam cortá-lo curtinho.

O cabelo feminino longo é um dos muitos fetiches existentes por aí. Há também todo um discurso que valoriza a mulher, sua feminilidade e sensualidade.

As praticantes da dança do ventre incorporam a esse discurso o fato do cabelo também dançar: o que, sim, é uma verdade. Eles balançam, dançam, têm vida: mas isso é bem óbvio e completamente esperado por qualquer criatura que já tenha visto mais de duas apresentações de dança na vida.

E daí que a gente vê poucas, mas poucas mulheres que dançam que ousam nesse sentido: que cortam os cabelinhos, sobem no palco e mostram ao mundo que ser feminina é muito mais do que manter as madeixas compridas (e lisas!).

Pra mostrar que cabelinho e dança do ventre não só é possível como pode ser extremamente delicado, feminino e sensual, vai aqui uma seleção de vídeos super especial pra vocês!

Zeinat Olwi: as bailarinas da Golden Age nos dão uma aula nesse quesito. A maioria tinha cabelinho e era extremamente sensual!

Minha amiga, Elaine Aliana: um exemplo perfeito de que delicadeza pode ser inversavemente proporcional ao tamanho de seus cabelos.

Rosa Noreen: o carisma, definitivamente, não está nos cabelos! E olha que curtinho ousado!

Ebony Qualls: porque também há lugar para a beleza negra e de seus cabelos cacheados.

Diana Souza: outra bela bailarina e adepta black power!

E, sim, eu, que também adoro um cabelinho! Aqui, inspiração total na Nagwa Fouad e no seu característico charme cabelístico!

Anúncios

Sobre lorymoreira

Baiana, blogueira e apaixonada por música e dança árabe!
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado . Guardar link permanente.

7 respostas para Cabelos curtos

  1. Lory, amei o texto e a seleção de vídeos! Me inspirou sobremaneira, mesmo porque estou doidinha para voltar para a dança e estou de cabelinho!! Bjos

  2. Ainda estava assistindo dvds mais antigos e pensava a mesma coisa… O charme e o carisma definitivamente não estão nos cabelos. So não corto pq não tenho coragem rs Bjs flor

  3. Menina, ontem mesmo uma amiga minha me perguntou sobre isto. Ainda bem que eu respondi corretamente, eu disse que a maioria deixa a cebeleira comprida porque o cabelo tbm dança. Vou conferir os vídeos que você sugere.
    Abraço Lory!

  4. Martinha disse:

    Muito bom!! Adorei Ebony por aqui, mesmo numa versão DV, rs. bjoooooooooooo

  5. Paula disse:

    MUITO bom o post, principalmente com esse calor do NE, que tem me dado preguiça do cabelo grande!

  6. Pingback: Zeinat Olwi | (An)danças de Lory

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s