Lições de um samurai (parte 01)

A literatura e a dança se complementam, assim como a música, a escultura, os perfumes, os sabores…!

Se esse mundo é uma unidade, a manifestação dessa unidade é a prova da existência de algo que é superior.

Sim, estou filosofando e divagando graças a leitura de “Musashi”, obra épica do escritor Yoshikawa que gira em torno da história de um samurai e de sua preparação para a jornada de aprendizagem na vida que escolheu ter.

Nós, de alguma forma, também somos samurais. Só que ao invés de armas, escolhemos a dança e é por ela que podemos nos conhecer melhor, saber das nossas fraquezas e onde se esconde nossa fortaleza interior.

Diversas passagens são merecedoras de destaques e analogias com o mundo da dança. Algumas, de forma mais óbvia, outras, fruto das viagens de uma geminiana. Mas eis que um trecho captura totalmente minha atenção:

“A complexidade oculta na aparente simplicidade”.

Só me veio uma imagem na cabeça: a dança da Souher Zaki.

Sim. Sou uma admiradora apaixonada: das artes, dos livros e de gente esperta, inteligente, que sabe usar a seu favor tudo que tem de melhor. Que sabe encantar como poucas – que é a manifestação da própria dança árabe, sem necessidade de legendas, de enfeites, de excessos. Souher. Linda, poética, inteira, suave.

Como pode, meu Deus, uma dança tão simples conter tamanha complexidade?

Anúncios

Sobre lorymoreira

Baiana, blogueira e apaixonada por música e dança árabe!
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Lições de um samurai (parte 01)

  1. Como que alguém pode dizer que a Souher é simples? Né? Gostei muito de suas analogias, pois nós podemos aprender muito utilizando-as.
    Obrigada por compartilhar tuas impressões.

  2. De todas as bailarinas antigas, é a única que adoro! Muito graciosa e com uma expressão super verdadeira (irritam-me um bocado os sorrisos da golden age, a maioria parecem muito plásticos e artificiais). De qualquer forma, as melhores bailarinas são as que fazem os movimentos mais simples como se estivessem a fazer algo de grandioso, são uma delícia de ver!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s